quarta-feira, 31 de março de 2010

A História dos Viajantes



Dr. Edward Bach no livro: “Os Remédios Florais do Dr. Bach – Passo a Passo”, de Judy Howard

Era uma vez – é sempre era uma vez – dezesseis viajantes que saíram para uma excursão através de uma floresta.
A princípio, todos iam bem; porém, depois de ter caminhado durante algum tempo, um dos integrantes do grupo, de nome Agrimony, começou a se preocupar quanto a estarem eles no caminho certo ou não. Depois, já de tarde, tendo mergulhado ainda mais na escuridão, Mimulus começou a ter medo, medo de que tivessem perdido a trilha. Quando o sol se pôs e as sombras aumentaram, e os ruídos noturnos da floresta começaram a fazer-se ouvir, Rock Rose ficou apavorado e em estado de pânico. No meio da noite, quando tudo eram trevas, Gorse perdeu toda esperança e disse: “Não seguirei além daqui; continuem vocês; ficarei aqui do modo como estou, até que a morte alivie os meus sofrimentos.
Oak, por outro lado, embora sentindo que todos estavam perdidos e que nunca veriam novamente a luz do sol, disse “Continuarei lutando até o fim” e o fez de modo corajoso. Scleranthus tinha alguma esperança, mas, às vezes, sofria de incerteza e de indecisão, esperando primeiro seguir uma trilha e, quase ao mesmo tempo outra. Clematis continuava a caminhar com dificuldade, quieta e pacientemente, mas – Oh! – bem pouco preocupado no que diz respeito a dar ou não ali o último suspiro ou a sair da floresta. Gentian algumas vezes animava bastante o grupo, porém outras vezes caía em estado de desânimo e depressão.
Outros excursionistas nunca tinham medo, a não ser de que seus companheiros desistissem da excursão e, a seu modo, queriam muito ajudá-los.
Heather tinha muita certeza de conhecer o caminho, e queria que todos os companheiros o seguissem. Chicory não se preocupava com o fim da excursão, porém demonstrava muita preocupação no que diz respeito a estarem ou não seus companheiros com dor nos pés, cansados ou com suprimentos suficientes para se alimentar. Cerato não tinha muita confiança em suas opiniões, e queria tentar todos os caminhos para se certificar de que o grupo não estava errado, e o pequeno e dócil Centaury queria tanto tornar mais leve o fardo dos outros que estava pronto para carregar os petrechos de todos. Infelizmente, para o pequeno Centaury, ele carregava o fardo dos mais aptos a fazê-lo, pois eles eram considerados os mais fortes.
Rock Water, todo ansioso para ajudar, desapontava um pouco o grupo porque criticava o que eles estavam fazendo de errado e, no entanto, Rock Water sabia o caminho. Vervain também devia conhecer suficientemente o caminho, mas, embora estivesse um pouco confuso, fazia um discurso detalhado sobre qual seria a única trilha que os levaria para fora da floresta. Impatiens, outrossim, conhecia bem o caminho de casa, tão bem que estava impaciente com os que eram menos rápidos do que ele. Water Violet percorrera anteriormente aquele caminho, e sabia a trilha certa; no entanto, era um pouco orgulhoso e arrogante, o que os outros não entendiam. Water Violet julgava-os um tanto inferiores.
Ao cabo, todos foram até o fim da floresta.


Agora eles atuam como guias para outros excursionistas que não fizeram a excursão antes e, devido ao fato de saberem que há um caminho que leva até o final, e devido ao fato de saberem que a escuridão da floresta não é outra coisa que as sombras da noite, eles andam como ‘cavalheiros indômitos’, e cada um dos dezesseis viajantes ensina a seu próprio modo a lição, dando o exemplo necessário.


Agrimony libertou-se de todas as preocupações e vive fazendo brincadeiras. Mimulus perdeu o medo. Rock Rose, nos momentos mais difíceis, é o retrato da calma e da serena coragem. Gorse, naquelas noites mais escuras, fala aos viajantes das etapas que serão vencidas quando o sol surgir pela manhã.


Oak resiste imperturbável durante o mais forte vendaval; Scleranthus caminha com inabalável convicção; os olhos de Clematis estão fixos na alegria da chegada e nenhuma dificuldade ou revés pode desencorajar Gentian.


Heather aprendeu que cada viajante precisa seguir seu próprio caminho e tranqüilamente segue em frente, para mostrar que isso pode ser feito. Chicory, sempre querendo ajudar, mas apenas quando lhe pedem, o faz muito calmamente. Cerato conhece muito bem os atalhos que levam a lugar nenhum e Centaury sempre busca aquele mais fraco, que acha muito pesada a sua carga.


Rock Water parou de acusar; passa o tempo todo encorajando. Vervain não faz mais sermões; apenas aponta o caminho silenciosamente. Impatiens parou de apressar e se coloca entre os últimos para manter seu passo. E Water Violet, mais parecido com um anjo do que com um homem, passa entre os companheiros como um sopro de vento ou um raio glorioso de sol, abençoando a todos.

7 comentários:

Branca disse...

Vc caminha através das essencias das flores e cada situação é um estado de espírito, dos quais os malvividos podem vir a ser tratados com as tais das essências ?

Silvinha disse...

Amei o começo de tudo!
um beijo mestra

Maria Holistica disse...

Sim, Branca. É isso mesmo!
Começamos na história a ver as qualidades "negativas" mostradas pelas essências, tais como:
Mimulus mostra mêdos (reais) O perigo existe, de fato. Roch Rose, pânico...Agrimony, uma preocupação exagerada... e por aí vai.
Essas essências,se indicadas, pelas queixas e sintomas,trabalharão harmonizando na pessoa essas emoções e sentimentos.
Mais ou menos por aí. Bjs e obrigada por inaugurar os comentários.

Maria Holistica disse...

Sílvia querida, obrigada pela força!!!
Tb amei esse começo. Essa história é demais, né?
Amei o nome, do blog, tb. Veio tudo, de repente, na minha mente. Foi quase uma intuição. Ou foi....
Tb abri um canal no Youtube. Chama-se Energia Radiante. O contato é mariareikimaster. Estou postando vídeos de Reiki, etc...Lá tb tá ficando bem legal.
Aqui pretendo comentar Essências e Experiências no trabalho com elas. Bjs e vamos nos ver no niver de Bebela???

Maria Holistica disse...

http://www.youtube.com/user/mariareikimaster

Jane Torres de Melo disse...

Maria, que lindo texto !! Entendi um pouco das essencias. Obrigada por mais esse caminho de conhecimento.
Parabéns !!!
Amei tb o nome do blog, muito lindo !!!
Beijos,
Jane

Maria Holistica disse...

Jane, que lindo e delicado o seu comentário.
O nome do Blog foi quase uma intuição. Sua criação tb. Não imaginei nada anteriormente, nem planejei. Sentei no computador e veio toda a idéia, prontinha.
Desejo que ele seja um canal de Luz e Consciência para todos os que precisem ou busquem a Expansão da Mente/Corpo/Alma/Emoção.
Muitos bjs prá vc.